Dr. Wilson José Dewes

06/04/2010

- Qual a sensação de assumir a presidência da ABCPF?
Dr. Wilson José Dewes: Eu tenho uma vinculação de muitos anos, desde quando foi criado o departamento de cirurgia plástica facial na antiga Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia, quando fui nomeado diretor desse departamento, há uns 15, 20 anos. Desde então estivemos trabalhando a fim de criar uma entidade maior. Eu tenho uma satisfação enorme de ter sido indicado pela diretoria da ABORL-CCF como primeiro presidente da ABCPF, sem eleição, porque à época era uma Academia que estava começando a ser organizada, sendo então nomeado "presidente virtual" de uma entidade que ainda não tinha seus registros. Agora que ela chegou ao estágio de ter registros e tudo mais, ocupar o cargo de presidente "real" me traz uma extrema felicidade e esse entusiasmo todo para trabalhar.

- A sua ideia é tornar a Academia cada vez mais profissional?
WJD: A ABCPF, dentro do contexto da ABORL-CCF, tem a finalidade de qualificar os seus membros, divulgar o conhecimento, preparar o jovem, atualizar os mais antigos, então o propósito da Academia é intensificar isso, por meio de cursos, estágios, e, em breve, criar um exame para que nós possamos ter até um título, e no futuro criar, a exemplo dos EUA, uma área que possa dar oportunidade a esses colegas que têm vocação para cirurgia plástica facial.

- Você acha que os novos trabalhos dessa diretoria podem acarretar em um aumento no número de sócios?
WJD: Com toda certeza vai aumentar porque nós já tivemos mais de 500 membros, número que diminuiu devido à fase de amadurecimento que a Academia passou. Hoje ela já existe de fato, e o que nós vamos fazer, seguindo o brilhante trabalho do Dr. José Antonio Patrocínio e de todos os outros colegas da antiga diretoria, é focar na parte estrutural, distribuindo tarefas, montando uma equipe como essa que foi montada, para que seja consequente. E tenho certeza absoluta que vai ser.


- Você acha que nessa sua gestão a cirurgia plástica facial será reconhecida pelo CFM como especialidade?
WJD: É a nossa grande luta e eu tenho certeza que sim, porque nos outros países que são nossos modelos, como EUA, França, Itália, e alguns da América Latina isso já é uma realidade. Vale ressaltar um dado histórico muito importante: a cirurgia plástica é uma especialidade que foi criada pela associação dos otorrinolaringologistas com os cirurgiões gerais. E a cirurgia plástica geral começou com os procedimentos na face, com as reconstruções nos traumatizados de guerra. Então, nós não estamos criando coisas novas, mas sim reconquistando uma área que perdemos por distração.

 

Álbum de imagens relacionadas ao conteúdo. Total de 1 imagens.

Clique aqui para visualizar o álbum de imagens
Bookmark and Share