Memorial Descritivo

Clínica de Otorrinolaringologia da Santa Casa de Belo Horizonte

Logradouro: Av. Francisco Sales, 1111
Bairro: Santa Efigênia
Cidade: Belo Horizonte
Estado: MG
Telefones: PABX: ( 3132388100 )
Emails: miriancabralmc@hotmail.com
Site: www.santacasabh.org.br

Instalações

      Instituição:

II.a. Consultórios

  • 5 consultórios.
  • 1 sala para endoscopias
  • 1 sala de audiometria/impedanciometria
  • 1 sala para PEATE/OEA
  • 1 sala para exame vestibular

Recepção:

Consultório(s):

  • mesa de consulta
  • maca
  • cadeira
  • negatoscópio
  • computador + impressora
  • armário
  • espelho frontal
  • aspirador
  • microscópio (em 2 consultórios)


Sala de consulta

                                          
Corredor de consultórios: 5 salas. Sala de enfermagem ao fundo

 

                                
Sala de Exames Audiológicos:


- cabine de audiometria, audiômetro, impedanciometro.

 
sala de vectonistagmografia, com cadeira giratória

 Sala de Procedimento da instituição:
O Centro de Especialidades Médicas (CEM) onde encontra-se o ambultatório, tem salas para pequenos procedimentos (bloco com anestesista para colonoscopia, BERA sob sedação, etc) que pode ser usado para biópsias que não podem ser feitas nos consultórios.   

Laboratório de dissecção de osso temporal
- sala com mesa, apoio para osso temporal, microscópio de mesa, aspirador, motor, brocas e material para dissecção de osso temporal

Sala de exames endoscópicos



Sala de exame com cadeira, carrinho para endoscopia, Material para exame (anestésico, vasoconstritor, espéculos nasais e outros materiais necessários para curativos).
- 2 fibroscópios flexíveis de 3,2 mm.
- 3 óticas rígidas de 30º, 4 mm
- 1 telescópio de laringe de 70 º, 8 mm
- 1 estroboscópio

Sala de BERA


Sala para PEATE

- maca
- mesa com computador e impressora.

 Centro cirúrgico

  • 19 salas de cirurgia equipadas com equipamento para anestesia geral, cautério mono ou bipolar, negatoscópio, foco de teto, etc.
  • Sala para café
  • Sala de estar dos médicos
  • material da otorrino:

 microdebridador, 4 motores para mastoidectomias, 3 microscópios cirúrgicos (DFV sendo 1 deles com luz de xenon) com sistema de gravação e monitor (da equipe ORL), 2 armários para cirurgia endoscópica nasal da equipe ORL


Sala de estar dos médicos 


Sala de Café



 

Locais de atividades científicas e de ensino

  • Biblioteca
  • Revistas
  • Livros
  • Videoteca
  • Informatização científica on-line
  • Auditório, sala de reuniões e recursos audiovisuais

 

As atividades científicas da clínica são realizadas no Centro de Estudos. Espaço com 3 salas para reuniões, com disponibilidade para 20 pessoas cada, com data-show, computadores, retro-projetor. Dois banheiros (fem. masc.) cozinha, espaço para lanches, etc. As diversas especialidades do hospital fazem suas reuniões científicas neste ambiente.

Sala com 3 computadores, conectados à internet.
Biblioteca geral, com livros de várias especialidades.
Várias edições das revistas Laryngoscope e Otology & Neurotology.

IIIa. Cursos teóricos, reuniões bibliográficas, discussão de casos clínicos e cirúrgicos, sessão de vídeos.

IIIb. Programa de Educação Médica Continuada

IIIc. Reuniões científicas

Reuniões às terças feiras de 19 às 20:30 hs:

OTONEUROLOGIA: aula a cada 2 semanas. Ambulatório às quartas-feiras.

Aulas a cada 2 semanas, discussão de casos clínicos:

  1. Anatomia e Fisiologia Vestibular
  2. Anamnese Otoneurológica
  3. Exame Físico Otoneurológico
  4. Princípios do Exame Vestibular/Provas Oculomotoras
  5. Prova Calórica
  6. Provas Rotatórias
  7. ABR
  8. Eletrococleografia
  9. VEMP
  10. Posturografia
  11. Reabilitação Vestibular
  12. Indicações de Prótese Auditiva
  13. VPPB
  14. Neurite Vestibular
  15. Migrânea Vestibular
  16. Doença de Meniére
  17. Vestibulopatia Central

 

PLÁSTICA FACIAL:

METODOLOGIA:
-Ambulatório às quarta-feiras, 10:00 a 12:00, sala 8
-Primeira consulta atendida pelos residentes do estágio: Anamnese direcionada (AIH), exames pré-operatórios, fotografia.
-Retorno pós operatório:R3 da cirurgia
-Discussão da análise, planejamento, técnicas e resultados.
-As reuniões terão frequência mensal, nas terças-feiras (outro dia excepcionalmente), nas datas definidas, com início às 19:00 e término às 20:30.
-As aulas serão ministradas pelo coordenador e ,eventualmente, por convidados, com duração de aproximadamente 50 min.
-Discussão de caso: apresentação de casos clínicos, com fotos, discussão da análise facial e planejamento cirúrgico e resultados.

OBJETIVO: O residente deve, ao final do estágio, estar apto a:

-Realizar uma análise naso-facial minuciosa
-Indicar características a serem melhoradas.
-Discutir prioridades e possibilidades com os pacientes.
-Realizar o planejamento cirúrgico.
-Indicar técnicas apropriadas para cada caso.
-Identificar fatores de risco para um resultado insatisfatório e aspectos limitantes.
-Aplicar técnicas básicas de rinoplastia na cirurgia estética e funcional

AULAS:

01/02/2011  Anatomia Aplicada à Rinoseptoplastia
Aspectos anatômicos importantes e sua relação com técnicas cirúrgicas aplicadas à Rinoseptopalstia.

01/03/2011  Julgamento Nasal e Planejamento Cirúrgico
Análise naso-facial aplicado a anatomia e planejamento cirúrgico.

05/04/2011  Técnica Cirúrgica: A Dinâmica da Rinoplastia 
Técnica cirúrgica básica: incisões,acessos,tratamento do dorso e ponta.

03/05/2011: Não haverá aula: Advances in Rhinoplasty, Chicago
12/05/2011
Cirurgia da Ponta Nasal
Técnicas e enxertos aplicados na cirurgia primária e secundária da ponta.

07/06/2011
Enxertos em Rinoplastia:  
Locais doadores, remoção, confecção, indicações, e complicações.

05/07/2011
Tratamento Cirúrgico da Laterorrinia
Avaliação, técnicas cirúrgicas, enxertos.

06/09/2011: Não haverá aula ( Congresso da AAFPRS, São Francisco)

04/10/2011  
Estratégias para correção do perfil
Avaliação do perfil e técnicas de tratamento para cada uma das unidades.

01/11/2011 
Complicações em Rinoplastia
Identificação e tratamento de complicações.

06/12/2011
Casos interessantes de 2010
Discussão de casos: análise, planejamento, técnicas cirúrgicas utilizadas, avaliação crítica de resultados. PDCA (Ciclo Kaisen)

OTOLOGIA: Ambulatório às segundas-feira. Aulas mensais.

  • anatomia do osso temporal e fisiologia da audição
  • timpanoplastias
  • mastoidectomia
  • Otosclerose -  estapedotomia
  • causas de disacusias
  • tratamento das disacusias - Próteses auditivas convensionais e implantáveis
  • AASI (fonoaudióloga)
  • Implante Coclear - indicações
  • Paralisia facial

 

Atividades Ambulatoriais

IV.a  Número de atendimentos

Atendimento médio diários no serviço = 40 pacientes/dia (800 a 900/ mês)
Procedimentos realizados durante o ano:
Consultas no ano por especializando/residente:
R1: 40/semana; 160/mês; 1700/ano
R2: 12/dia; 36/semana; 144/mês; 1400/ano
R3: 25/semana; 100/ mês; 1200/ ano
Cirurgias/mês: aprox.:150
Cirurgias/ano: aprox. 1700
Internações clínicas: casos internados como complicações de otites, sinusites,  etc,: aproximadamente 4 casos ao mês.

Audiometria tonal limiar e Impedanciometria: 52/ semana
Eletronistagmografia: 35/ semana
Laringoscopia rígida: 20/semana
Endoscopia nasal rígida: 10/ semana
Nasofibroscopia flexível: 30/semana
Videolaringoestroboscopias: 10/ semana
BERA: 10/ semana
OEA/triagem neonatal: 87/semana

 IVb . Escala de docentes no ambulatório/centro cirúrgico

  • Nome - dia da semana - período - local
  • Rui da Silva Neto - 2 feira manhã - bloco. 4 feira manhã -ambulatorio
  • Márcio Arruda
  • Cláudio Junqueira de Barros - 3 feira manhã - ambulatório
  • João Batista de Oliveira - 3 feira manhã e tarde bloco
  • Miriam Cabral Moreira de Castro - 3 feira e 6 feira - bloco
  • Ricardo Leopoldo da Fonseca - 3 feira manhã - bloco
  • Ana Lúcia Barros Laurentys - 3 feira manhã- bloco.  4 feira tarde e 5 feira manhã - endoscopia
  • Dário Martins Antunes - 6 feira manhã - ambulatório
  • Ronaldo Kenedy de Paula Moreira - 4 feira manhã ambulatório; 5 feira tarde - bloco
  • Marcelo Castro Alves de Sousa - 2 feira manhã - ambulatório e endoscopia. 4 e 6 feira manhã - bloco
  • Roberto Marchetti Mesquita  - 4 feira manhã - bloco; 6 feira manhã - ambulatório CCP
  • Flávio Sirihal Werkema - 6 feira tarde - bloco; 6 feira manhã - ambulatório CCP
  • Alexandre Fernandes de Azevedo - 2 feira manhã - bloco; 6 feira manhã - ambulatorio
  • Bruno de Castro - 3 feira manhã - ambulatório e endoscopia; 4 feira e 6 feira tarde - bloco
  • Bruno Hollanda Santos - 5 feira manhã - ambulatório; 4 feira e 5 feira tarde - bloco
  • Renato Castro Alves de Sousa - 4 feira manhã ambulatório e endoscopia; 3 feira tarde e 5 feira manhã e tarde - bloco
  • Vinícius Antunes 16 hs
  • Anna Paula Pires - Mestrado UNIFESP - 4 feira manhã - ambulatório; 3 feira tarde - bloco

 

Mariana Moreira de Castro - 2 feira manhã ambulatório; 2 feira tarde bloco.

 

Atividades cirúrgicas

  • Relacionar nome e quantidade das atividades cirúrgicas realizadas no último ano. De 07/2010 a 06 de 2011: aproximadamente 1700 cirurgias.

 

ORL

  • adenoidectomia/adenoamigdalectomia: 220
  • septoplastia/turbinectomia: 208
  • Sinusotomias (FESS): 70
  • Rinoplastias: 40
  • Timpanoplastias: 50
  • Mastoidectomias: 140
  • Estapedotomias: 80
  • acesso para hipofisectomia: 50
  • neurinoma: 5
  • exerese Glomus: 5
  • Ressecção angiofibroma: 8
  • Descompressão n. Facial:  6
  • Exérese de Fibroma Ossificante: 1
  • Displasia Fibrosa: 1
  • Cirurgia para epistaxe: 18
  • Ressecção tumor de osso temporal: 4
  • Tratamento da fístula liquórica nasal: 10

 

CCP

  • Tireoidectomia: 80
  • Paratireoidectomia: 10
  • Parotidectomia: 14
  • Glossectomia parcial: 10
  • Biópsia excisional (diversos tipos): 14
  • Maxilectomia: 6
  • Mandibulectomia: 5
  • Esvaziamento Cervical: 20
  • Biópsia de laringe: 30
  • Aritenopexia: 6
  • Microcirurgia de laringe: 20
  • Laringofissura: 4
  • Laringectomia parcial: 10
  • Laringectomia total: 25
  • Traqueostomia: 23
  • Traqueoplastia: 2
  • Submandibulectomia: 45
  • Exerese de cisto tireoglosso: 8
  • Ressecção de estesioneuroblastoma: 1
  • Drenagem de abscesso cervical: 5
  • Desconexão laringo traqueal: 2
  • Exerese de Tu de nariz: 4
  • Redução de fratura de mandibula: 5
  • Redução de fratura de órbita: 2
  • Ressecção de Tu de amígdala (trigono retromolar): 4
  • Ressecção de Tu de orelha com reconstrução: 2

 

Corpo docente do serviço

  • Quantidade de preceptores ou instrutores capacitados em ORL: 18

 

Relacionar nomes e titulação de cada preceptor ou instrutor com carga horária de cada um;

  • Nicodemos José Alves de Sousa - mestrado UNIFESP
  • Rui da Silva Neto - 8 hs
  • Márcio Arruda (ORL-CCP)
  • Cláudio Junqueira de Barros - 4 hs
  • João Batista de Oliveira (ORL-CCP) - 8 hs
  • Miriam Cabral Moreira de Castro - Mestrado e Doutorado UFMG 20 hs
  • Ricardo Leopoldo da Fonseca - 4 hs
  • Ana Lúcia Barros Laurentys - 10 hs
  • Dário Martins Antunes - 4 hs
  • Ronaldo Kenedy de Paula Moreira - 8 hs
  • Marcelo Castro Alves de Sousa - Mestrado UFMG - 16 hs
  • Roberto Marchetti Mesquita (ORL-CCP) - 16 hs
  • Flávio Sirihal Werkema (ORL-CCP) - 16 hs
  • Alexandre Fernandes de Azevedo - Mestrado UFMG - 8 hs
  • Bruno de Castro - 16 hs
  • Bruno Hollanda Santos - 16 hs
  • Renato Castro Alves de Sousa - 16 hs
  • Vinícius Antunes (ORL-CCP) 16 hs
  • Anna Paula Pires - Mestrado UNIFESP - 16 hs
  • Mariana Moreira de Castro - Mestranda UFMG 16 hs

 

Residentes formados

A Clinica de Otorrinolaringologia forma especializandos desde 1965, 3 ao ano, sendo que praticamente todos esses estão em exercício pleno de suas atividades medicas.

NICODEMOS JOSÉ ALVES DE SOUSA
JOSE DIRCEU FARIA REIS
HUMBERTO AFONSO GUIMARÃES
CLAUDIO J. MONTEIRO DE BARROS
MARCIO ARRUDA
ROMERO NASSIF HUASCAR
RUI DA SILVA NETO
PEDRO LUCIO TAVARES
JOÃO BATISTA DE OLIVEIRA
MIRIAM CABRAL MOREIRA DE CASTRO
JANICE BELAVINHA
NELCIRA VALORY DE OLIVEIRA CARVALHO
ADILSON NOGUEIRA DE CARVALHO
MAURICIO DE OLIVEIRA BARROSO
MARIA LUIZA VIANA
TÂNIA MARIA CANÇADO PEIXOTO ALBINO
RITA DE CÁSSIA
MARCONI TEIXEIRA FONSECA
RICARDO LEOPOLDO FONSECA DE ANDRADE
LUCAS DE CARVALHO LACERDA
MARCOS ANTONIO DE CARVALHO LACERDA
RICARDO JACOB DE MACEDO
BOANERGES ARCANJO PIMENTA
HENRIQUE SCHEIDER
LUIZ FERNANDO VASCONCELOS
JORGE LUIZ ZAGATTI
ANA PAULA
ANA LUCIA BARROS LAURENTYS
DAYSE LUCE BRANDAO FIGUEREDO
EULALIA CRISTINA FERRER JERDA POBLERT
JOAO PENNA MARTINS VIEIRA
JULIO LUIZ MOREIRA DE MORAIS
MAURICIO ANTONIO DE OLIVEIRA FROES
PAULO ALGUSTO KIFURI DE ARAUJO
MARIA CELENE MARTINS DE CARVALHO AMARAL
KÁTIA SANDRA OLIVEIRA AQUINO
CRISTIANA CARDOSO MUSACCHIO
CARLOS FERNANDO DE SOUZA FRANCO
EUSTÁQUIO NUNES NEVES
MARCELO CAVALCANTI
LUIZ FERNANDO CAMPOS DE MORAES
GERALDO MAGELA PEREIRA
DILERMANDO
RONALDO KENNEDY DE PAULA MOREIRA
DÁRIO ANTUNES MARTINS
SANZIO TUPINAMBÁ VALLE
MARCELO ARANTES DORNELAS
ADRIANO VILLAÇA DE MENEZES
ROGÉRIO ARAUJO DE OLIVEIRA
ROGÉRIO MARCIO DE PIMENTA OLIVEIRA
ALESSANDRA RIBEIRO PIMENTA
IZABELA MARTINO DE MENEZES
LUCIANA RAMOS GONZAGA
MARCO AURÉLIO  SANTOS
MÁRCIA CRISTINA P. SANTOS
CLAUDIA MARQUES DIAS
MAURICIO VIEIRA ROMÃO FIGUEIREDO
MARCELO CASTRO ALVES DE SOUSA
ROBERTO MARCHETTI MESQUITA
CLAUDIA ÁVILA FERREIRA AMERICO
FLAVIO SIRIHAL WERKEMA
ALEXANDRE FERNANDES AZEVEDO
EDUARDO LEMOS SILVEIRA
SÁVIO PARRODE PIRES
ANDRÉIA TUYAMA
PATRÍCIA LOPES NETO
IGOR LEÃO FERNANDES
DANILO DE ASSIS
LAURO NUNES DE OLIVEIRA FILHO
BRUNO HOLLANDA SANTOS
BRUNO DE CASTRO
RENATO CASTRO ALVES DE SOUSA
JULIANO DE OLIVEIRA SALES
FLAVIA ALBERGARIA JAMIM
DANIELE CRISTINE GOMES PINTO
MARIA CECÍLIA CANELA E PAIVA
TATIANA DE AGUIAR VIDIGAL
FERNANDA DE ARAÚJO MENEZES
LILIAN MARA VALADARES
ANNA PAULA PIRES ÁVILA
JANAINA COUTO VIEIRA LAGE
FERNANDA RISERIO DOURADO LEITE
MARIA JULIA ABRÃO ISSA
FELIPE ALMEIDA DE ASSUNÇÃO
ITAMAR FERNANDO CANDIDO DE MORAES
LUCIANE MARIA PEREIRA MICHEL
CAROLINE GUIMARÃES CARDOSO

 

Residentes formados com Mestrado

  • Nicodemos J. Alves de Sousa (UNIFESP)
  • João Batista de Oliveira (UFMG)
  • Miriam Cabral M. Castro (UFMG)
  • Marcelo C. Alves de Sousa (UFMG)
  • Alexandre Fernandes Azevedo (UFMG)
  • Anna Paula Pires (UNIFESP)
  • Tatiana de Aguiar Vidigal (UNIFESP)

 

Trabalhos publicados

Azevedo AF; Sousa NJA, Pinto DCG, Greco DB, Gonçalves DU, Perda auditiva sensório-neural na Otite Média Crônica Supurativa em pacientes com e sem colesteatoma. RBORL set/out 2007.

 Azevedo AF, Martins DA, Cardoso CG, Moraes IFC, Michel LMP, Leite LHRCauterização química das conchas nasais inferiores com ácido tricloroacético , aprovado pelo Conselho Editorial da Revista @RQUIVOS Internacionais de Otorrinolaringologia.

 

Temas livres apresentados nos últimos quatro anos

2009  XlX ENT WORLD CONGRESS:
1) apresentação Oral: Cauterização Química de Conchas Inferiores com Ácido Tricloroacético

 2009  no 2 º CONGRESSO MINEIRO DE OTORRINOLARINGOLOGIA - Apresentação de Tema Livre:  Melanoma Nasossinusal

CBORL 2010:
1) CORDOMA CERVICAL: RELATO DE CASO
2)  REANIMAÇÃO FACIAL ATRAVÉS DE TRANSPOSIÇÃO DE MUSCULO TEMPORAL
3) Linfoma Não-Hodgkin Nasossinusal

 CONGRESSO FORL 2011:
1) CARCINOMA ADENÓIDE CISTÍCO DE SEIO MAXILAR
2) PREVALÊNCIA E CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DE RESPIRADORES BUCAIS EM ESCOLARES DA REDE MUNICIPAL DE CONTAGEM - MG

Obs: faltam os dados de 2008 e 2007, a serem providenciados para o dia da visita.